ILHA DE MOÇAMBIQUE

Moçambique

Um destino inspirador

Ilha de Moçambique

A cidade insular Ilha de Moçambique, que deu origem ao nome do país, é um município da província de Nampula. Localiza-se num recife de coral, contudo não possui nenhuma praia.

A ilha está ligada ao continente por uma ponte com 3,8 km de comprimento, da autoria do engenheiro Edgar Cardoso. Construída na década de 1960, a ponte sofreu recentemente grandes obras de recuperação, estando totalmente reabilitada. A Ilha de Moçambique adquiriu o estatuto de cidade em 1818 e foi capital de Moçambique, de facto a primeira capital, até 1822.

Vasco da Gama atracou na ilha em 1498. Subordinada pelo sultão de Zanzibar, era utilizada pelos árabes no seu comércio com o Mar Vermelho, a Pérsia, a Índia e as ilhas do Índico. A sua localização geográfica estratégica tornou a cidade num ponto de escala obrigatório das viagens de ida e volta dos navios da Carreira da Índia, entre Lisboa e Goa e portanto um proveitoso entreposto comercial.

O vasto e valioso património arquitetónico que se encontra na ilha começou a ser erguido ainda em 1507, quando os portugueses ali construíram a Torre de São Gabriel, onde hoje se situa o Palácio dos Capitães-Generais. Em 1991 a UNESCO classificou a cidade como Património Mundial da Humanidade. Entre outros monumentos de valor, dá-se destaque à Capela de Nossa Senhora do Baluarte, datada de 1522, na extremidade norte da ilha (único exemplar de arquitetura manuelina em Moçambique) e a Fortaleza de São Sebastião totalmente erigida, entre 1588 e 1620, com pedras do balastro dos navios, algumas das quais ainda se veem na praia mais próxima.

A ilha está dividida em duas partes, a norte, a "Cidade de Pedra", construída em pedra e cal e onde se encontram os principais monumentos e, a sul, a "Cidade Macuti", material de construção tradicional feito com folhas de coqueiro. A maior parte dos residentes vive da pesca, de alguma atividade agrícola e de artesanato. A população atual é principalmente descendente de imigrantes bantus que ali chegaram no ano 200 a.C.

As coordenadas exatas do Coral Lodge são 15.41, 15º sul latitude e 41º este longitude. O lodge de praia localiza-se a norte de Moçambique numa região chamada Varanda. Varanda localiza-se na ponta de uma península e fica muito perto da Ilha de Moçambique, a antiga capital de Moçambique. Os nossos hóspedes normalmente são transferidos desde o aeroporto de Nampula ou Nacala numa pequena carrinha até à Ilha de Moçambique e daqui farão uma curta travessia até ao Coral Lodge de barco tradicional ou barco a motor.

Moçambique

Moçambique é um país de grande diversidade cultural apresentando aspetos que o ligam a outros países vizinhos e outros continentes. Com cerca de 40 dialectos, dos quais se destacam o Macua, Tsonga (Shangaan), Sena, e o Nianja. Apesar de apenas cerca de 40% dos moçambicanos dominarem a língua portuguesa, a literatura do país é feita predominantemente nesta língua e é bastante forte.

Na pintura destaca-se o nome de Malangatana Ngwenya, um dos expoentes da pintura africana moderna, responsável por temas típicos, utilizando cores vivas, destacadas e “abusando” das formas curvas e da quantidade de figuras humanas.

Além da influência portuguesa, Moçambique está bastante ligado à Índia e ao Médio Oriente. Acredita-se por exemplo que o nome "Moçambique" é a forma aportuguesada Musa al Bik, o nome de um antigo Sheik árabe que viveu no norte, na Ilha de Moçambique. Moçambique abriga atualmente uma importante comunidade indiana.

Como boa parte dos países africanos, a sociedade moçambicana é bastante musical. A timbila chope é um instrumento tradicional moçambicano e é considerado Património Mundial pela UNESCO. A música tradicional tem também influência árabe, principalmente na zona norte.

A literatura de Moçambique é geralmente escrita em língua portuguesa – vulgarmente misturada com expressões moçambicanas - por autores moçambicanos de destaque como Mia Couto.

A gastronomia moçambicana é muito marcada pelo oceano, sendo o peixe e marisco a forte oferta gastronómica. Contudo, é possível provar iguarias feitas de mandioca, frango, porco e cabrito. Descubra as especialidades moçambicanas no Coral Lodge.

Como chegar ao Coral Lodge

Por estrada

A estrada até ao Coral Lodge é feita por uma carrinha num percurso de 180 km. Os últimos 40-50 km distribuem-se por uma estrada acidentada de areia, com os últimos 10 km em trilhos muito arenosos e através da água do mangal (quando está maré alta). Este transfer demora cerca de 2.30 a 3 horas, mas poderá ser mais longo durante a estação chuvosa, dependendo das condições da estrada.

Por estrada e barco tradicional pela Ilha de Moçambique

O transfer é feito por uma carrinha que atravessa um belo caminho numa zona rural e por uma boa estrada de terra batida até à Ilha de Moçambique. Aqui os hóspedes embarcam no barco tradicional e seguem caminho até ao Coral Lodge. O tempo de transfer depende da maré e tomará aproximadamente 20-30 minutos na maré alta e até cerca de 45 minutos na maré baixa. Na maré alta, o barco deixa os hóspedes na entrada da lagoa, ao lado do lodge. Na maré baixa, o barco atraca nas águas rasas e quentes a 50-100 m do lodge, o que significa que os hóspedes caminham até à praia. A nossa equipa transportará a bagagem! O tempo total de transfer é de aproximadamente 3.30 horas dependendo da maré.

Nampula para o Coral Lodge - tarifa do transfer de ida e volta

$ 400,00 por carrinha com A / C e com capacidade para até 6 pessoas (adultos ou crianças), incluindo transfer de barco a motor ou tradicional da Ilha de Moçambique.

Por estrada

Do aeroporto de Nacala (150 km de distância do Coral Lodge) os hóspedes serão transportados numa carrinha para uma viagem de 2.30 horas até ao alojamento.

Por estrada e barco tradicional pela Ilha de Moçambique

O transfer é feito por uma carrinha que atravessa uma bela zona rural e por uma boa estrada de terra batida até à Ilha de Moçambique. Aqui os hóspedes embarcam num barco tradicional até ao Coral Lodge. O tempo do transfer depende da maré e durará aproximadamente 20-30 minutos na maré alta e até cerca de 45 minutos na maré baixa. Na maré alta, o barco deixa os hóspedes na entrada da lagoa, ao lado do lodge. Na maré baixa, o barco atraca nas águas rasas e quentes a 50-100 m do lodge, o que significa que os hóspedes caminham até à praia. A nossa equipa transportará a bagagem! O tempo total de transfer é de aprox. 3.30 horas dependendo da maré.

Nacala para o Coral Lodge - tarifa do transfer de ida e volta

$ 300,00 por carrinha com A / C, com capacidade para até 6 pessoas (adultos ou crianças), incluindo barco a motor ou barco tradicional da Ilha de Moçambique.

O tempo de voo de Nampula para Lumbo é de aproximadamente 30 minutos de avioneta. Depois será feito um transfer por estrada de 15-20 minutos da pista de Lumbo até à Ilha de Moçambique para o ponto de partida do barco. O transfer da Ilha de Moçambique é realizado por barco a motor ou tradicional que durará aproximadamente 20-30 minutos durante a maré alta e até cerca de 45 minutos na maré baixa. Alternativamente, os hóspedes poderão fazer uma viagem de 1.30h até ao Lodge transportados em carrinha.

Lumbo para o Coral Lodge - tarifa do transfer de ida e volta

$ 200.00 por carrinha com A / C, com capacidade para até 6 pessoas (adultos ou crianças), incluindo transfer de barco a motor ou tradicional a partir da Ilha de Moçambique.

Os hóspedes embarcam na Ilha de Moçambique e partem para o Coral Lodge no tradicional barco Dhow. O tempo deste transfer depende da maré e é de aproximadamente 20-30 minutos em maré alta e até 45 minutos em maré baixa. Na maré alta o Dhow atraca em águas baixas e quentes a 50-100m do lodge, o que quer dizer que os hóspedes caminham até à praia. A equipa transportará a bagagem.

Tarifa do transfer da Ilha de Moçambique para o Coral Lodge ou do Coral Lodge para a Ilha de Moçambique

$80,00 (ida ou volta) ou $150,00 (ida e volta), com capacidade para transportar até 6 pesssoas (adultos ou crianças).

Direções em PDF

Clima de Moçambique

28-33°C (82-91°F)

Moçambique localiza-se principalmente nos trópicos, por esta razão são raras as vezes em que fica frio. Ao longo do ano, as temperaturas durante o dia rondam os 28º e os 33ºC (82º e 91º F). De junho a agosto (os meses de inverno locais), as temperaturas diurnas podem ser um pouco mais frescas. A estação chuvosa é de outubro a abril e as temperaturas podem ficar muito quentes e húmidas, principalmente em dezembro. Todas as estações tem a sua beleza particular. Devido ao clima e à cultura, o dress code é muito descontraído, sarongue, calções e t-shirts são aceites na maioria dos lugares.

COMECE A AVENTURA

Contacte-nos

Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.